Filhotes

Alimentação

Alguns filhotes já chegam ao mundo mamando outros demoram um pouco mais. No entanto se o filhote relutar em alimentar-se, é necessário que se extraia uma gota de leite da cadela para que o pequeno cãozinho saiba  de onde sai o alimento e desse modo ele será incentivado a mamar direto da mãe.

                         

Na verdade o ideal é que o filhote receba o aleitamento materno até, no mínimo, o trigésimo dia de vida. Mas alguns fatores, como falta de zelo materno, enfermidade, ou morte da cadela, quantidade insuficiente de leite, podem obrigar o proprietário a suspender ou complementar a o aleitamento materno.

No caso a melhor alternativa, seria encontrar seria encontrar outra cadela em fase de amamentação com poucos filhotes, que pudesse servir de ama-de-leite.

No entanto, não se encontrando, a opção é o leite artificial.

Existe em lojas especializadas, leite em pó próprio para consumo canino.

.                                       
.

Cabe salientar que a cadela incentiva a defecação e a micção dos filhotes lambendo-lhes a púbis quando eles acabam de comer. Na falta da mãe, o criador deve estimular os cachorrinhos, passando um algodão umedecido com água morna na região anal, após as refeições. Completadas três semanas de vida, quando já abriram os  olhos e começam a explorar os arredores, os filhotes efetuam suas necessidades fisiológicas sem estimulo externo.

 

Em nosso canil iniciamos o desmame aos 30 dias de idade. Existem no marcado papinhas prontas, mas também pode-se amolecer ração de filhote com água morna, que após alguns minutos é amassada com um garfo e oferecida ao filhote. Retiramos progressivamente a água afim de que o alimento adquira mais consistência. e intercalamos a essa refeição, oferecendo leite ao qual adicionamos MUCILON de milho adoçado com um pouco de mel ou glicose de milho.

Com seis semanas o filhote já devera ter deixado sua mãe e com o surgimento dos dentes passa a comer ração seca.

A água deve ser oferecida constantemente, sempre fresca.

Finalmente, devemos ressaltar que todo criador ao vender um filhotinho deve fornecer ao futuro proprietário uma lista dos alimentos que vem dando ao cão. Agindo assim evita modificações bruscas nos hábitos alimentares que viriam a se somar à transferência de habitat, por si só um tanto traumática.

Amputação da cauda

O filhote de YORSHIRE nasce com uma longa cauda. Antes de completarem uma semana de vida a calda deve ser cortada à altura do tan, ou seja deve restar apenas um terço do tamanho original. Para esse procedimento levamos nossos filhotes ao veterinário, para se evitar qualquer perigo de infecção. De todo modo a calda é amarrada com um fio bem forte acima do local do local a ser cortado. Esse fio deve ser mantido por alguns momentos, afim de se cortar a circulação do sangue., para a ponta da cauda. Com uma tesoura esterilizada e afiada o pedaço excedente é removido. Preferimos esse procedimento por ser menos doloroso, mas há quem prefira efetuar o corte com pontos.

Ao término cabe salientar que em alguns paises da Europa, é proibido o corte da cauda.





O Aquecimento

Desde o momento do nascimento a temperatura deve ser mantida elevada e se for necessário usa-se calor artificial. Os filhotinhos devem estar sempre bem aquecidos, pois sua capacidade de resistência é muito pequena. Nenhum deles ficará ou mesmo dormirá satisfeito se estiver com frio. O calor é ainda mais essencial do que a alimentação do a alimentação. A mãe deve  ficar constantemente perto dos filhotes ou eles poderão morrer de frio.

                 

No inverno costumamos colocar uma lâmpada de 60Wts a um metro de distância dos filhotes.

Banho

Enquanto a cadela alimenta os filhotes ela os mantêm limpos. No entanto, durante as primeiras semanas após o desmame os filhotes ficam sujos de comida, havendo necessidade de dar-lhes o primeiro banho.

      

Costumamos dar o primeiro banho por volta da oitava semana de vida. Para tal, utilizamos uma toalhinha pequena para cada filhote, que é banhado numa bacia com água morna. Usamos shampoo infantil. Seguramos o filhote com a mão esquerda apoiando seu peito a palma de nossa mão para que não sinta medo. Colocamos algodão nos ouvidos para evitar a entrada de água. Ensaboamos primeiro o corpo deixando a cabeça por ultimo. Na seqüência enxaguamos bem com água limpa, secamos com toalha e secador morno.  Após seca-lo bem damos a cada filhote um pouco de leite deixando-o dormir, uma vez que após o primeiro banho com certeza estará cansado.

Costumamos banhar nossos cãezinhos semanalmente, uma vez que todo o cão merece ser mantido saudável, limpo e feliz.

Trimming

O trimming destina-se a fazer com que as orelhas do YORSHIRE se mantenham na posição correta. Passa-se a maquina no sentido do crescimento do pêlo de modo que as pontinhas das orelhas fiquem expostas evitando assim que elas fiquem pesadas e com o excesso de pelo venham a cair.

Depois de passar a lâmina com uma tesoura sem ponta devemos acertar os pêlos das laterais colocamos então nos filhotes a talinha com fita crepe. Tal procedimento deve ser iniciado após um mês de idade. Costumamos usar a talinha em nossos cãezinhos durante 10 dias, deixando a mesma por uns 3 dias seguidos, depois a removemos e deixamos o animalzinho a noite dormir tranqüilo. No dia seguinte recolocamos a tala. Ao término de uns 10 dias provavelmente as orelhinhas já estarão eretas. Na verdade o tempo de uso da talinha varia conforme a textura de cada orelha.

                                

Em geral  com três ou quatro meses se o cãozinho tiver a textura correta as orelhas já devem estar em pé em definitivo.

Ao adquirir seu filhote de YORKSHIRE, oriente-se com o criador sobre o modo de colocação da talinha nas orelhas. havendo duvidas convêm mesmo procurar por seu veterinário e isso porque um YORK de orelha baixa perde em muito de sua beleza e elegância.

                      
 

Tópicos Importantes

 1 – Os filhotes de YORKSHIRE nascem com 100 a 150 gramas, isso variando conforme o tamanho dos pais;

 2 – Ao nascerem, os filhotes tem ouvidos e olhos fechados, sendo que estes começam a abrir  entre o 10º e o 12º dia. O canal auditivo se abre entre o 13º e o 15º dia;

3 – Quando os filhotes tem 20 dias, ficam em pé, embora com dificuldades, cambaleando. Mas, aos 25 dias eles se firmam;

4 – Os filhotes controlam a micção  entre o 16º e o 21º dia;

5 – Ao 30 dia  se inicia o desmame;

Desvio 

         O padrão oficial da raça YORKSHIRE, publicado pela Confederação Brasileira de Cinofilia, filiada à Federação Cinológica Internacional, estabelece que um YORK adulto deverá ter o peso máximo de 3,150 Kg, porém não estabelece o peso mínimo.

        Existem pessoas que desconhecendo os problemas que envolvem a miniaturização de um cãozinho procuram por YORKS denominados de MINIS, MICROS ou ZEROS.

        Os exemplares com menos de 1.5 Kg quando adultos, apresentam problemas  entre   os quais  a fragilidade física,moleira aberta, epilepsia,hidrocefalia e várias características decorrentes do nanismo.

        Na verdade um YORK miniaturizado não tem a aparência bonita e  em geral  não é saudável.

        Mas apesar de todos os inconvenientes,inclusive com total desrespeito ao cãozinho, criadores inescrupulosos os continuam produzindo,mas é lógico   que  mesmo    numa criação séria e planejada pode ocorrer o nascimento de um ou outro filhote menor que o peso ideal.Mas isso ocorrendo devem  ser afastados da procriação.

        Para facilitar o entendimento e orientar aqueles que pretendem adquirir um YORK vamos estabelecer um paralelo entre YORK com peso normal e YORK que possui  menos de 1,5 Kg:

 

 York com peso normal

 1 –  São alegres e estão sempre dispostos a brincar;

 2 –  São resistentes a atos físicos espontâneos como
por exemplo descer escadas,   pular do sofá  e desse modo não exigem muita vigilância de seus donos;

 3 –  Apresentam  resistência a caminhadas;

 4 –  Latem apenas se for necessário:

 5 –  Convivem bem com cães desconhecidos;

 6 –  Tem menor probabilidade  de contrair doenças:

 

York com peso abaixo de 1,5 Kg

 1 – Eles brincam,mas se cansam muito rápido;

 2 – O futuro dono deve ser um adolescente ou um adulto,mas jamais uma criança com menos de 10 anos de idade;

 3 – Eles não são resistentes a atos físicos espontâneos e isso significa dizer que correm riscos ao subirem ou descerem de pequenos móveis;

 4 – Eles requerem vigilância constante,por não terem noção de fragilidade:

 5 – Em geral são latidores compulsivos.Latem por tudo;

 6 – Se cansam rapidamente  com pequenas caminhadas;

 7 – Ficam sempre na defensiva com cães desconhecidos;

 8 – Tem grande possibilidade de nascer com problemas e também de contrair doenças.

         Ao término deixamos consignado que o criador idôneo não deve produzir cães com menos de 1,5 Kg, deve sim respeitá-los, planejando o acasalamento   de  modo  que    os   futuros filhotes  tenham uma vida saudável e tragam alegria às famílias com  que passarão a conviver  de  10 a 15 anos.